Foto: Staff Images/CONMEBOL

Buscando se manter vivo na briga pela vaga na próxima fase da Copa Libertadores, o Fluminense viaja até a Colômbia para enfrentar o Independiente Santa Fé pela segunda rodada da fase de grupos.

No primeiro jogo, a equipe de Roger Machado fez um bom jogo contra o River Plate no Maracanã e empatou por 1x1 (gols de Montiel para a equipe argentina e Fred para o Flu). Porém, mais que o resultado, a equipe mostrou um bom desempenho e encarou de igual para igual um gigante sul-americano que sempre está brigando pelo título da Libertadores.

A equipe voltou a campo no último domingo e venceu por 4x1 o Madureira pela Taça Guanabara e se garantiu nas finais do Campeonato Carioca (terminou a competição em segundo e enfrenta a Portuguesa nos dois próximos fins de semana). Apesar do placar, a torcida não poupou críticas ao desempenho de Hudson e sua escalação no próximo jogo é questionável.

Assim como o Flu a equipe colombiana estreou com um empate na libertadores. Em duelo nacional, o time de Harold Rivera ficou na igualdade contra o também colombiano Junior Barranquilla por 1x1 (os gols foram marcados por Hinestroza pela equipe de Barranquilla e Osorio para a equipe de Bogotá).

O duelo voltou a acontecer no último domingo pelas quartas de final do torneio Apertura e a equipe de Barranquilla venceu por 3x1 (gols de Gonzalez, Borja e Piedrahita para o Junior e Palacios para o Santa Fé).

Na temporada 2021, a equipe conta com o destaque de Kelvin Osório artilheiro da equipe no ano com 6 gols e Sherman Cárdenas que atuou no Brasil por Atlético Mineiro e Vitória.

Pelo lado do Fluminense, a esperança passa pelos pés dos veteranos do time. Especificamente os camisas 9, 10 e 77. Pelo pé direito do camisa 9 saiu o importante gol contra o River Plate -  e os números de Fred mostram 6 gols em 6 jogos. Já no pé esquerdo do camisa 10 está a esperança de passes e gols a partir dessa temporada. Ganso tem 6 jogos (3 como titular), 3 gols e uma assistência e precisa em média de 66 minutos para participar de um gol. Já o pé esquerdo do camisa 77 ainda não produziu muitos números, mas Nenê é uma peça fundamental na equipe de Roger Machado – o jogador tem 6 jogos e um gol.

O comandante tricolor comentou sobre a partida contra o Santa Fé na entrevista pós jogo contra o Madureira:

“A partir de agora a gente começa a projetar nosso confronto da Libertadores fora de casa. Penso que para um segundo jogo a ansiedade da estreia talvez não apareça com tanta nitidez como foi nos primeiros momentos contra o River. Jogo difícil, saímos do nosso domínio para enfrentar um adversário forte. Já tive embates na Libertadores. Mas estamos construindo algo que nos projeta e dá confiança, que possamos fazer uma grande Libertadores”.

Texto de Pedro Vinícius

Matéria publicada em 28/04/2021 às 16:20

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.