Foto: Léo Borges

Nesta quarta-feira tão triste para o mundo do futebol, Maricá e Sampaio Corrêa se enfrentaram em Itaboraí pela ultima rodada da Taça Corcovado. O Maricá já estava praticamente classificado em primeiro lugar no grupo B, enquanto o Sampaio estava classificado em segundo no grupo A. Mesmo com este quadro bem reverso, o Sampaio não se intimidou e venceu, com gols de Emerson Carioca e Léo Fernandes. Lembrando que o Sampaio Corrêa foi a Itaboraí desfalcado de Luciano Quadros, que além de ter sido suspenso por ter xingado a arbitragem no jogo contra o Duque de Caxias, ainda testou positivo para a Covid-19 e deve ser desfalque na fase final da Taça Corcovado

1º tempo:

O jogo começou com boas chances de ambos os lados, mas o forte calor castigou os jogadores no início da partida. Porém, quem se saiu melhor foi o Sampaio Corrêa. Aos 3 minutos, numa bobeada da defesa do Maricá, Emerson Carioca aproveitou a falha no recuo de bola, driblou o goleiro Júlio César e tocou pro cantinho, abrindo o marcador: Sampaio  1 a 0.

Mesmo em desvantagem, o Maricá seguiu pra cima, mas encontrou um time que tinha uma boa marcação agressiva. No decorrer da primeira etapa, o ritmo do jogo começou a diminuir, porém, os dois times faziam muita falta. Além disso, o vento forte passou a atrapalhar as bolas aéreas, o que sempre prejudicava o ritmo de jogo. 

Além disso, na metade do primeiro tempo, o Sampaio passou a se desgastar muito por causa deste estilo de marcação mais agressiva. Se aproveitando disso, a equipe maricaense passou a investir mais nos contra - ataques e a forçar laterais e escanteios.

Porém, o juiz passou a parar toda vez que um jogador caía, seja do Sampaio, seja do Maricá, o que também ajudou a recompor o time do Sampaio. 

Aos 32 minutos, um lance de perigo para o Galinho da Serra: no cruzamento de Léo Fernandes, Emerson Carioca recebeu e Júlio César defendeu. Araruama aproveitou o rebote e Júlio César defendeu de novo.

Um minuto depois, foi a vez do Maricá quase ampliar: Bruninho correu e chutou, mas Patric travou a saída. Porém, houve a reclamação de uma falta de Bruninho em cima de Roberto Júnior, do Sampaio. 

O Sampaio teve mais uma chance com Espinho, aos 36, mas ele chutou por cima do gol. 

Aos 41, mais uma chance do Maricá e mais uma vez, com Bruninho, que subiu mais que todo mundo e cabeceou, mas a bola desviou. 

No final do 1º tempo, os dois times voltaram à carga. Tanto Maricá quanto o Sampaio emendaram um contra-ataque na sequência do outro. 

Aos 45 minutos, o Sampaio ampliou o marcador. Após lateral cobrado pelo Maricá, Léo Fernandes roubou a bola e em mais um vacilo da defesa maricaense, marcou o seu gol. Detalhe: a defesa do Maricá se desligou por causa de uma entrada em Emerson Carioca,do aureoanil da Região dos Lagos.

2º tempo:

A segunda etapa começou com algumas mexidas que deram mais gás às duas equipes. O Maricá, para tirar o prejuízo, passou a ter investidas mais ousadas e a bater mais também. 

Aos 10 minutos, falta dupla: Magno e Athyla entraram um pouquinho mais forte em Maicon Douglas e Emerson Carioca, respectivamente.

Aos 17 minutos, o técnico Marcus Alexandre decidiu tornar o Maricá mais ofensivo e colocou Felipe Zuca, Luis Felipe e Matheus Badola, embora um pouco antes, Thiago Trindade também entrou. Com os 4, o tricolor passou a criar chances perigosas e dar trabalho para Ranule, do Sampaio. 

Uma das primeiras chances foi aos 22 minutos: Zuca tentou finalizar, mas a bola foi muito alta.

O Sampaio também não se abateu, mas em algumas oportunidades, se atrapalhou, como aos 25 minutos. Após receber passe de Maranhão, Emerson Carioca se atrapalhou todo na hora de finalizar.

Um minuto depois, a melhor chance do Maricá saiu dos pés de Matheus Badola: em triangulação com Walber e Bruninho, recebeu na cara do gol, mas na hora H, Roberto Júnior salvou o que seria o primeiro gol do Maricá. O camisa 3 do Galinho ficou caído no gramado após salvar a pátria e teve que ser substituído.

Na jogada seguinte, após cobrança de escanteio, novo susto pro Sampaio: depois de receber de Matheus Badola, Luis Felipe de primeira mandou um balaço pro gol aureoanil, obrigando Ranule a fazer uma defesaça. 

Aos 31, mais uma chance perdida pelo Maricá: Felipe Zuca furou depois de receber um cruzamento. Àquela altura, o vento voltou a ficar forte, o que mais uma vez prejudicou um pouco a trajetória das bolas aéreas.

Aos 36, outra chance boa pro Maricá: após cruzamento de Walber, Bruninho, de surpresa escorou, mas tocou pra cima.

Aos 40 minutos, já no finalzinho mesmo, ótima chance pro Sampaio: Emerson Carioca recebeu um passe de Damião Reis, mas na hora de finalizar, chutou pro lado de fora do gol. No final da partida, os times passaram a abusar das faltas. Em uma delas, Felipe Zuca entrou forte em Léo Fernandes.

Aos 50 minutos, o Maricá tentou uma última chance de gol. Walber cobrou falta, mas a bola foi bem encaixada por Ranule, do Sampaio, o que forçou o juiz a dar mais um minuto de acréscimo.

Com este resultado, o Sampaio Corrêa terminou a Taça Corcovado em segundo lugar no grupo B, com 18 pontos. O Maricá terminou em primeiro no grupo A, com 16 pontos. Ambos os times voltam a se enfrentar no Alzirão neste sábado, pela semifinal da Taça Corcovado. O Maricá tem a vantagem do empate.

Além disso, o Sampaio Corrêa se classificou para a semifinal geral. Terminou em segundo lugar, com 33 pontos, 4 a frente do Nova Iguaçu e 2 à frente do Duque de Caxias. Caso o Nova Iguaçu vença o segundo turno, Sampaio e Duque vão decidir em um play-off o acesso à Seletiva 2021


Texto de Luiz Nascimento

Matéria publicada em 26/11/2020, às 09:14 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.