Foto: Acervo Globo

O segundo turno da B2 Carioca é batizado de Taça Waldir Amaral. Para os leitores mais jovens, o Cariocado vai contar quem foi essa grande personalidade no futebol Carioca.


Nascido em 17/10/1926, Waldir é um goiano que marcou época no Rio de Janeiro. Ocupando a função de locutor esportivo. Waldir era uma máquina de criar bordões tendo como principais “o relógio marca” e “tem peixe na rede”. O narrador também criou o apelido Galinho de Quintino, que acompanha o eterno ídolo flamenguista Zico até hoje.
Nas rádios cariocas o marcante Waldir Amaral trabalhou nas rádios Tupi, Mauá, Continental, Mayrink Veiga, Nacional e Globo. Na rádio Globo ele trabalhou de 1961 a 1983. Waldir foi um locutor original e que soube comunicar como poucos. Narrava pausadamente, com elegância e muito estilo. Foi um dos maiores radialistas esportivos de todos os tempos.


O craque da narração esportiva faleceu no dia 07/10/1997 devido a uma insuficiência coronariana, porém, seus bordões e seu jeito único de narrar está eternizado na história do rádio carioca. Além do turno da B2 com seu nome, Waldir virou nome de rua no Rio de Janeiro. a Rua Turf Club, no bairro do Maracanã se tornou a Rua Radialista Waldir Amaral.

Texto de Caio Bezerra

Matéria publicada em 17/12/2020 às 14:25

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.