Foto: Marcos Faria

O Queimados derrotou o Barcelona por 1 a 0 em partida realizada no estádio Joaquim de Almeida Flores, campo do Nova Cidade. O gol da partida foi marcado por Pitel, camisa 11 do Dragão da Baixada. 

O jogo começou com o Barcelona no campo de ataque. O time chegava, mas sem criar grandes chances. Os lances de maior perigo vinham com o camisa 10, Lucianinho, pela ponta esquerda. A equipe precisava dar uma resposta após a goleada de 10 a 0 sofrida para o Campo Grande na última rodada. Porém, o Queimados foi equilibrando a partida aos poucos. Os volantes começaram a controlar o meio e a encontrar bons passes entre as linhas de marcação do adversário. Em uma dessas jogadas, o camisa 5 alvinegro driblou na zaga e abriu para o lateral-direito Michel encontrou Pitel infiltrando pelo meio da zaga. Ele só tocou na saída do goleiro. 1 a 0 no fim do primeiro tempo. 

Na segunda etapa, o Barcelona modificou o time e a atitude. Trocou um ataque mais móvel por um centroavante fixo. O Queimados resolveu esperar e sair no contra-ataque. A equipe errou, por diversas vezes, a saída de bola, chegando perto de sofrer o empate. No ataque, o zagueiro Renan levava perigo nas bolas aéreas. O azul-grená carioca, por sua vez, chegava na imposição física de seu atacante, que fazia o pivô e também conseguia arrematar, obrigando Gilson a fazer boas defesas. O goleiro passou a ser o destaque da partida no fim do segundo tempo, quando o Barcelona partiu com tudo para cima.  O Queimados teria a chance de fazer o dois a zero em uma mão na área, mas o juiz voltou atrás após consultar o bandeirinha. Mesmo com muitas emoções no segundo tempo, o placar se manteve o mesmo. 

O Queimados teria chances de classificação à próxima fase caso o Pérolas Negras não vencesse o já rebaixado Mesquita, mas o forte time do Pérola fez 3 a 0. O time agora planeja os próximos passos para o próximo campeonato. O Barcelona teve o seu rebaixamento decretado, assim como o Itaboraí Profute. Eles se juntam a Mesquita e Bela Vista, que também já haviam caído.


Texto de Caio Moreno

Matéria publicada em 13/01, às 19:50

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.