Foto: Marcos Faria

A semifinal entre Pérolas Negras e Campo Grande colocou frente a frente duas ótimas equipes que fizeram por merecer o acesso. O Pérolas foi líder geral da B2, enquanto o Campo Grande teve a terceira melhor campanha, atrás apenas do adversário e do 7 de Abril, primeiro finalista da B2. O jogo de ida acabou 1 a 1, o que garantiu a vantagem do empate para o Pérolas. Dessa forma, o Alvinegro da Zona Oeste precisava da vitória fora de casa. O cenário era dos mais promissores, visto a necessidade de um dos lados em buscar o resultado.

O primeiro tempo foi de amplo predomínio dos mandantes, criando as melhores oportunidades com Chula e MV, sem dar chances para o adversário. O melhor jogador do Campusca era o goleiro Lucão, o que mostra como a equipe estava sofrendo. Próximo do fim da primeira etapa, um lance que poderia mudar o rumo do jogo. Em um lance atrapalhado, o goleiro do Pérolas saiu para disputar com Gean Max, mas acabou acertando apenas o jogador. O juiz não pensou duas vezes e o expulsou, pois considerou que era o último homem da defesa. 

A volta para a segunda etapa mostrou que a expulsão pouco ia influenciar na proposta de jogo do Pérolas. A equipe continuou com um jogo calmo e controlado, sem dar chances para o Campo Grande. Os visitantes até tentavam, mas sem grandes oportunidades. Quando a partida parecia se encaminhar para um 0 a 0, MV mostrou a razão de ser um dos grandes destaques da competição. Sofreu mais um pênalti, o nono, converteu e matou a partida.

A decisão da Série B2 será realizada em dois jogos entre Pérolas Negras e 7 de Abril. O primeiro jogo acontece no dia 3 de fevereiro, com mando do 7 de Abril, enquanto a partida da volta ocorre no dia 6. Por ter a melhor campanha geral, o Pérolas garantiu o último jogo em casa. 


Texto de Hugo Lage
Matéria publicada em 31/01/2020, às 18:00

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.