Em post feito nesta tarde no Instagram, o lateral Jeanderson desabafou sobre a crise que passa o Bonsucesso. Segundo o atleta, os jogadores tiveram que ir em ônibus de linha, morar em um motel e até faltou água no treinamento, além de ficarem dois meses sem salários. Além disso, o lateral disse que todo o elenco foi dispensado via WhatsApp, depois de um acordo com um suposto novo investidor do clube. Essa dispensa foi o motivo do W.O no jogo contra o Artsul na semana retrasada. O lateral ainda revelou que está tentando ser liberado do clube desde o W.O, mas que ainda não conseguiu. Confira o texto da postagem:


"NOTA DE ESCLARECIMENTO E UM DESABAFO.

Muito triste em estar passando por isso em um clube que tenho tanto carinho e respeito mais algumas coisas devem ser ditas a instituição Bonsucesso não tem culpa de nada do que estão fazendo mais esclarecendo ficamos quase 2 meses sem salário em condições precárias no dia a dia do clube chegou a faltar água no treinamento EU morei em um MOTEL chegamos a ter que ir para um jogo de ônibus coletivo tinha ate a roleta hahaha não fomos foi cada um em seu carro e em decorrência disso tudo trocou o suposto investidor por outro que chegou numa terça feira fez um acordo com os jogadores para o jogo da quarta feira o problema foi que fomos mandados embora pelo whatsapp apos o acordo então não entramos em campo na quarta e consequentemente veio o W.O desde então venho tentando me liberar do clube e porque questões deles nao fui liberado ate hoje ja perdi algumas oportunidades de trabalhar porque ainda estou preso ao clube não gosto desse tipo de postagem mais é importante esclarecer algumas coisas
muito triste que isso ainda aconteça nesse esporte por algumas pessoas que acabam destruindo os sonhos de muitos 🤦🏿‍♂️🤦🏿‍♂️🤦🏿‍♂️😡." - Post no instagram (@
jeandersonpereira6)


Vale ressaltar que nesta semana, o Bonsucesso teve a luz cortada por falta de pagamento à Light. Segundo a concessionária, o Leão da Leopoldina deve à empresa desde o mês de março. Além disso, os funcionários dizem que não recebem há cerca de um ano.

Em contato com o representa da direção do clube foi afirmado de que o jogador assinou o termo da rescisão em comum acordo nesta quinta-feira (22), e que a liberação do atleta já está sendo vista.


Texto de Luiz Nascimento

Matéria publicada em 25 de Outubro de 2020, ás 08:30.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.