Foto: Raoni Alves/G1

Em evento realizado nesta segunda-feira (22) com a presença dos prefeitos do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e de Niterói, Axel Grael, ambos confirmaram que as cidades vão adotar medidas mais rigorosas para conter o alastramento da Covid-19. Entre os dias 26 de março e 4 de abril, apenas os serviços essenciais podem funcionar, de acordo com decretos emitidos pelas prefeituras. 

Indo contra decisão do governador Cláudio Castro, muitos setores serão suspensos na capital estadual e Niterói, incluindo os jogos de futebol, o que pode interferir diretamente com o andamento do Campeonato Carioca. O governo estadual ainda não deu indícios que vai interromper os jogos. Assim, os jogos do Cariocão podem ser transferidos para municípios que não adotem medidas mais restritivas. 

Foto: Caíque Coufal / VRFC

Segundo o próprio regulamento da competição, acordado e aceito pelos clubes, o Carioca pode ser disputado em outras cidades e estados. Dessa maneira, caso seja decidido, não haverá interrupção do torneio. 

Vale ressaltar que jogos da Copa do Brasil estão confirmados para acontecer no estado do Rio, em Volta Redonda e Mesquita, sem a participação de clubes locais. Quinta-feira (25) se enfrentam Porto Velho-RO x Ferroviário-CE no Estádio Raulino de Oliveira. Sexta-feira (26) acontecem Jaraguá-GO x Manaus-AM, também em Volta Redonda, e Ypiranga-AP x Santa Cruz-PE no Giulite Coitinho. Nesse mesmo local, jogam Goianésia-GO x CRB-AL no sábado (27). 

A Federação Paulista de Futebol também confirmou o jogo entre Corinthians x Mirassol, nesta terça-feira (23), em Volta Redonda. Caso haja concordância com o município, o estado e sejam resolvidas questões logísticas, Palmeiras x São Bento poderão jogar no mesmo local.  

Foto: Divulgação

Com a validade do decreto começando na sexta-feira (26), as partidas da quinta rodada estão, a princípio, mantidas em seus locais já estabelecidos, mesmo aquelas na capital. Outras rodadas, porém, devem sofrer alterações pela impossibilidade de se realizar eventos esportivos na cidade do Rio de Janeiro. Os próximos passos dependem das medidas que o governo estadual adotar ou não.


Texto de Hugo Lage

Matéria publicada em 22/03/2021 às 21:50

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.