Foto: Divulgação / Furando a Rede

O Itaboraí Profute ressurgiu na Série B2. Venceu ontem (22) o Mesquita por 3 a 0, no Estádio Joaquim de Almeida Flores, em Nilópolis. Foi a segunda vitória consecutiva da equipe na Taça Waldir Amaral.

O jogo começou bastante truncado. Com o gramado molhado por causa da chuva, as duas equipes tinham dificuldades para fazer o jogo fluir e marcavam forte. Tanto é que em vários momentos no primeiro tempo, o jogo ficou paralisado para atendimento médico. Em um deles, foi por conta da lesão do goleiro Paulinho, que teve que ser substituído. Entrou o goleiro Thiago, que era o titular e teve que ir para o banco minutos antes da partida por ter sentido a perna no aquecimento. Como só tinha ele de opção, Thiago teve que entrar em campo, para a apreensão da torcida.  

O Itaboraí teve o controle do jogo durante toda a primeira etapa. Nos minutos iniciais, Victor partiu em velocidade, bateu para o gol, mas o goleiro do Mesquita defendeu. O Mesquita respondeu aos 16, num chute de Luan, de fora da área. O chute foi muito alto e saiu por cima do gol.

O Profute não se intimidou e resolveu logo abrir o placar. Aos 17 do primeiro tempo, Lelê chutou forte e rasteiro para fazer 1 a 0 para o time mandante.

Após o gol, o Itaboraí continuava levando perigo, principalmente com Bitoca. O jogador chutou duas vezes longe, mas não conseguiu acertar o gol.

Lelê, autor do primeiro gol, teve mais uma oportunidade no final da primeira etapa. Foi avançando, se aproximando da área, mas na hora da finalização, acabou escorregando, facilitando a defesa do goleiro Eliomar.

De tanto insistir, a bola entrou de novo. Quem marcou para o Profute foi o atacante Gabriel Buscapé, que bateu cruzado, na direita e a bola foi no canto do gol do Mesquita. Assim terminou o primeiro tempo, com 2 a 0 para o Itaboraí Profute.

O segundo tempo começou com o Mesquita buscando a reação na partida. O Tubarão da Baixada avançou mais seus jogadores, reduzindo os espaços do Itaboraí. O Alvinegro levava perigo em jogadas pela esquerda, armadas pelo ponta Juanzinho.

Apesar de começar a ser pressionado pelo adversário, o Profute não deixou de atacar e teve boas oportunidades. Bitoca emendou um belo voleio, defendido por Eliomar e Lelê, depois de avançar em velocidade pela esquerda, bateu forte. O chute novamente foi bloqueado pelo goleiro do Mesquita.

O Tubarão assustou em uma boa finalização de Joseph, porém o goleiro Thiago defendeu em dois tempos.

Na parte final da partida, o Itaboraí Profute teve várias chances em sequência. A primeira, desperdiçada por Lucas Raphael, após bom passe de Jeffinho. Aos 41 da etapa final, Lelê armou boa jogada, lançou Bitoca, que chutou forte para a defesa salvadora de Eliomar, que espalmou para escanteio.

Nos acréscimos, finalmente saiu o último gol do Profute. Ruan iniciou a jogada, chutou em cima do goleiro do Mesquita. A bola sobrou para Gabriel Buscapé, que mandou para o fundo da rede, marcando o seu segundo gol na partida, o terceiro do Itaboraí Profute.

Embalado na Taça Waldir Amaral, o time de Itaboraí soma 6 pontos e divide a liderança no Grupo A com o Barra da Tijuca, primeiro colocado e o Pérolas Negras, terceiro. O clube está na briga para chegar às semifinais do turno após começo ruim na B2. Na classificação geral, com o bom desempenho no segundo turno, o Profute sai da zona de rebaixamento e ocupa a décima posição.

Já o Mesquita vive uma situação delicada. É o lanterna tanto na tabela geral (marcou apenas 2 pontos) quanto em sua classificação no Grupo B, no qual ainda não pontuou. Com esse desempenho, o Alvinegro é forte candidato ao rebaixamento para a Série C.

Pela terceira rodada, do próximo dia 28, o Itaboraí Profute recebe o Araruama, no Joaquim Flores. O Mesquita irá até o Alzirão enfrentar o Bela Vista. Ambas as partidas serão às 15h. 


Texto de Pedro Sodré

Matéria publicada em 23/12/2020 às 11:27

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.