Foto: André Moreira  

Com 7 pontos ganhos em 9 disputados, o Volta Redonda hoje integra o G4 do Campeonato Carioca e estaria classificado para às semifinais do estadual. Apesar de bom início, Neto Colucci, técnico do Voltaço, mantém postura conservadora quanto a isso. Além disso, o Volta Redonda estreia na quarta-feira, dia 17, na copa do Brasil. O adversário será o Castanhal do Pará. O time do Sul Fluminense precisa apenas de um empate para conseguir classificação. Neto Colucci falou disso tudo em entrevista ao Cariocado.  

Primeiro o técnico foi perguntado se existe alguma facilidade em trabalhar com os jogadores jovens do elenco, já que  tem passagens pela base do Voltaço. Neto Colucci respondeu: "Os mais jovens são até mais fácil, pois os modelos de jogos e conceitos são praticamente os mesmos e nós só temos que adaptar ao nível do jogo e de acordo com o adversário que iremos enfrentar, então acaba sendo mais fácil para os jovens, pois eles já me conhecem e assim fica mais fácil de trabalhar"

Quando questionado sobre a Copa do Brasil, na qual o Volta Redonda estreia na quarta-feira (17). Neto comentou sobre a preparação para o jogo eliminatório diante do Castanhal-PA: 

"Como sempre nós temos uma preparação para o jogo, uma avaliação do adversário, avaliar o campo, a temperatura e condições do gramado, isso tudo interfere. No momento temos que virar a chave, pois é diferente você disputar um campeonato de pontos corridos e um mata-a-mata, então ali temos que saber jogar esse tipo de competição. O Volta Redonda precisa nesse ano passar de fase, já que ano passado deixamos escapar, mas estamos bem preparado, vamos fazer de tudo para conseguir essa classificação. Não vai ser um jogo fácil, o Castanhal é uma equipe que vem bem no campeonato Paraense e a ideia é que nós consigamos suportar a pressão inicial do adversário e tentar equilibrar o jogo de acordo com a situação que será apresentada para nós, já que não sabemos quais são as condições que iremos receber, mas acredito que o time estará bem preparado para isso." 

Neto também foi perguntado se há condições da equipe repetir a campanha de 2006, na qual o Voltaço chegou nas quartas de finais. E disse: 

"Sempre que entramos numa competição, normalmente criamos expectativas para fazermos o melhor possível e chegar na melhor colocação. É difícil tentar projetar uma colocação sem antes iniciar a competição e conhecer os adversários. Muita coisa influencia; o momento do seu time, o momento dos adversários, a logística (viagens), será apenas a nossa quarta partida no ano, então primeiro iremos pensar no Castanhal e depois pensamos em outros cenários que possam vim a acontecer. O foco é agora na classificação na primeira fase, não sabemos o que pode vim acontecer com as outras equipes."

Fechando a entrevista, o técnico tratou sobre o início complicado de equipes tidas como "favoritas", como Fluminense e Vasco, e se isso possibilita o Volta Redonda a ter ambições maiores: 

"É apenas um início de competição e é normal que as equipes não estejam 100%. O próprio Volta Redonda não está em suas condições ideais, apesar de ter feito um bom primeiro tempo contra o Madureira, não conseguimos a vitória dentro de nossos domínios, já no segundo tempo fizemos um jogo abaixo do ideal e acabamos cedendo o empate, voltamos a ficar na frente do placar, mas outra vez levamos o empate. Isso mostra que nenhuma das equipes estão 100%, e as que estão talvez caiam depois. Então a ideia é que lá pela quinta ou sexta rodada já vejamos as equipes assumindo um papel mais representativo dentro da competição. Acho que ainda é cedo para tentarmos colocar equipes como favoritas e outras irregulares na competição. Ainda é um começo, muita coisa vai acontecer e lá pela quinta rodada talvez já vejamos alguma equipe como protagonista ou que irão brigar por situações mais difíceis.


Texto de Murilo Azevedo

Matéria publicada em 16/03/2021 às 13:00


Comentários
* O e-mail não será publicado no site.