Foto: Alexandre Vidal

Começou oficialmente a temporada das grandes competições para o Flamengo. O sorteio realizado pela Conmebol, nesta sexta-feira (9), definiu os adversários do rubro-negro na fase de grupos e o seu calendário de jogos em busca de mais um título. A reação da torcida nas redes sociais indica que há um certo receio por causa de dois adversários especificamente: LDU, do Equador, e Vélez Sarsfield, da Argentina, com quem o Flamengo fará sua estreia. 

Jogar contra a LDU pode resgatar boas memórias para os rubro-negros mais supersticiosos. O clube carioca também enfrentou os equatorianos na fase de grupos da Libertadores de 2019, quando se sagrou campeão da América. Nos confrontos, uma vitória para cada lado. Apesar disso, a LDU é um clube tradicional na competição e que costuma dar trabalho aos seus adversários, principalmente quando joga na altitude. Foi campeão em 2008 contra o Fluminense, no Maracanã. 

Vélez e Flamengo já se enfrentaram algumas vezes na história, mas nunca pela Copa Libertadores. Na década de 90, os times se enfrentaram algumas vezes, pela Supercopa da Libertadores e pela Copa Mercosul, torneios já extintos. Foi na Supercopa de 1995 em que houve o famoso jogo da briga generalizada dentro de campo entre os jogadores de ambos os times, com participação ilustre de Edmundo e Romário. Na bola, o Rubro-Negro deu show e venceu por 3 a 0. Em outras três oportunidades, o Vélez caiu no grupo do Flamengo em competições “recentes”: nas Mercosul de 1998 e 2000, e na Supercopa da Libertadores de 1997. 

Já o Unión La Calera é um estreante no principal torneio da América do Sul. O time chileno participará da sua primeira Libertadores em 2021, após se classificar como vice-campeão do torneio nacional do Chile em 2020. O La Calera é conhecido de outro time carioca: o Fluminense. O Tricolor das Laranjeiras enfrentou o time chileno na Copa Sul-Americana no ano passado, e foi eliminado ainda na primeira fase, após dois empates. Os chilenos levaram a melhor por causa do gol fora de casa. 

O Flamengo fará sua estreia fora de casa, contra o Vélez, dia 21. Com velhos e novos conhecidos, o Rubro-Negro terá pela frente um grupo complicado, tendo que jogar na altitude e contra adversários tradicionais no continente. O La Calera, apesar de ser considerado o “azarão” do grupo, vem crescendo nos últimos anos e pode surpreender. De qualquer forma, os cariocas precisam se acostumar a encarar qualquer desafio se deseja buscar pelo terceiro título da Libertadores em sua história. 

Texto de Victor Leal 

Matéria publicada em 12/04/2021 às 08:05

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.