Foto: Gabriel Farias

8 dias, foi o necessário para Emanoel Sacramento colocar o Gonçalense para viver um novo momento em sua história. Em sua segunda passagem pela equipe do Gonçalense, e buscando mais uma vez fazer história, Emanoel Sacramento chega a semifinal da Taça Santos Dumont (1° Turno do campeonato carioca B1), na primeira passagem pela equipe o técnico foi campeão Carioca Série C com a equipe. Na véspera de um dos momentos mais importantes da história do Gonçalense, o técnico Emanoel Sacramento falou com a equipe do Cariocado sobre a expectativa para o duelo contra a equipe do Nova Iguaçu, amanhã, às 15h (Horário de Brasília) no estádio do Laranjão. A equipe de São Gonçalo precisa da vitória de qualquer maneira, tendo em vista que o empate é da equipe da casa.

Confira alguns pontos da entrevista realizada com o treinador.

Rendimento nos dois primeiros jogos de comando:

- “Dois jogos muito difíceis, a equipe do Nova Cidade é uma equipe muito jovem, o campo muito complicado, mas o Gonçalense tem uma força mental bacana, tem uma força estrutural interessante que nos deu a oportunidade de fazer um bom jogo lá e sair com a vitória. O Serra Macaense pude ter um pouco mais de treinamento, ainda que seja muito lúdico nossos treinamentos por conta da proximidade dos jogos, estamos tentando acrescentar algumas coisas que sejam melhores para a equipe do Gonçalense. Nesse mesmo jogo tivemos algumas variações táticas que trabalhamos, muitas oportunidades de sair com a vitória, mas o empate nos garantiu na semifinal. A equipe do Serra é bem treinada, com jogadores interessantes, foi um jogo bem bacana onde enxergávamos que poderíamos sair com a vitória mas o mais importante foi a classificação para a semifinal.”

Gols sofridos nos últimos jogos e desvantagens no placar:

- “De maneira alguma tratamos como falha defensiva, queremos dar méritos a equipe adversaria que o futebol é gostoso por isso, pelo gol, a gente tenta trabalhar para não sofrer os gols mas do outro lado também tem pessoas qualificadas que conseguiram chegar até o nosso gol, mas temos uma equipe qualificada, que com o nosso poder de reação, conseguimos virar no nosso primeiro jogo, fazer dois gols, tivemos até oportunidade de fazer mais. Então, não tratamos como falha defensiva, e sim, damos méritos as equipes que vem jogar contra a gente e tem seus objetivos, claro que nos preocupamos com essa parte defensiva mas estamos trabalhando para não tomar esses gols, principalmente no primeiro tempo.”

Preparação para a semifinal:

- “Estamos bem focados, a equipe está entusiasmada, focada, temos as nossas metodologias de trabalho e vamos tentar implementar dentro de campo, o Nova Iguaçu é uma equipe fortíssima, tradicional da Baixada Fluminense e tem jogadores extremamente qualificados, um treinador jovem com pensamento bem interessantes, haja visto que eles também estão com uma qualificação muito boa, passaram em primeiro em um grupo complicado, então respeitamos muito a equipe deles, mas o Gonçalense vem mostrando ao longo da competição que é um visitante indigesto, então vamos lá fazer nosso trabalho e se deus quiser se qualificar para a final.”

Novidades na escalação:

- “Com certeza teremos novidade (Risos), vai ter surpresa, estreia, agora é com vocês (Risos). O time está legal, temos o desfalque do Peterson pelo 3° Cartão, mas vamos oxigenar a equipe com 2 ou 3 nomes que não estavam jogando para poder ter um gás maior na equipe, a equipe vem tendo um desgaste muito forte, com isso vamos dar uma oxigenada na equipe e esperamos que tenha o resultado que nós queremos que é aumentar a competitividade da equipe para buscar a vitória e a classificação no campo do Nova Iguaçu.”

Momento histórico:

- “Feliz demais! Estou bem feliz pelo fato de estar fazendo parte dessa história tão linda, construindo essa história tão linda com toda nossa comissão técnica, nossos aficionados que são um dos maiores do estado, porque parece que temos entre 800 e 900 mil pessoas em nosso bairro e a gente fica muito feliz de poder representa-los, esperamos chegar à final e continuar fazendo história, escrever uma história maior ainda pela que já está sendo feita, e que o futebol do lado de cá tenha um time da primeira divisão (Risos).”


Texto de Léo Ferreira

Matéria publicada em 21 de Outubro de 2020, ás 09:56.

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.