Foto: Staff Images / CONMEBOL

5 jogos. Essa foi a quantidade de jogos que o Flamengo de Rogério Ceni conseguiu sair de campo com o famoso “clean-sheet” ou sem tomar gol. Foram 18 jogos até agora na temporada 2021 e o treinador não conseguiu estabilizar o setor junto com a equipe. 

Na noite de terça (11) não foi diferente. O Flamengo levou dois gols e precisou lutar muito contra o fraco Union La Calera para sair do Chile com um ponto. Foram dois erros individuais (de Bruno Viana e Willian Arão) que causaram problemas para a equipe que chegou ao empate com Gabigol e Willian Arão. Logo aos 8 minutos do primeiro tempo, Rogério já fez uma cara de decepção no banco de reservas. Bruno Viana, aposta do técnico nos últimos jogos, falhou por 3 vezes no mesmo lance e presentou o ataque do La Calera que aproveitou o vacilo para marcar com Ariel Martinez após chute de Sáez defendido por Gabriel Batista. 

A equipe após sofrer o gol tentou se estabilizar em campo, porém, a postura defensiva do rival e o campo de Society dificultaram a troca de passes da equipe. O meio campo foi outro problema pois, sem Gérson, Diego atuou com João Gomes e o jovem não atuou bem. 

E aos 27 veio o castigo. Em cobrança de escanteio, a defesa não conseguiu afastar e a bola bateu em Willian Arão e caminhou para o fundo do gol de Gabriel Batista. 2x0 para os chilenos e a chance de classificação antecipada parecia ir embora. 

Mas o talento das peças do Flamengo falou no fim do primeiro tempo. Everton Ribeiro recebeu de Arrascaeta dentro da área e foi derrubado pela defesa adversária. Gabigol cobrou o pênalti com categoria e deslocou o goleiro para diminuir e se tornar o maior artilheiro da equipe na história da Copa Libertadores com 17 gols. Estancada a sangria, a equipe foi para o intervalo com uma desvantagem de um gol. E voltou dominando a posse de bola. Mas com pouca eficiência e por isso, Rogério logo colocou Pedro no ataque no lugar de João Gomes. 

Com a entrada do centroavante e a postura defensiva da equipe chilena, o Flamengo passou a comandar o jogo e a pressionar. Primeiro com Arrascaeta, depois com Gabigol e Bruno Henrique. Mas o gol foi sair dos pés de um até então protagonista negativo. Dos pés não, da cabeça – em uma versão de vilão e herói, Willian Arão marcou de cabeça após escanteio de Arrascaeta. 

Rogério queria a vitória e sacou do time Isla e Bruno Viana para colocar Matheuzinho e Ramon e com isso mandou a equipe para cima do rival. Porém, devido ao nervosismo e o péssimo gramado a equipe não conseguiu criar grandes chances e o resultado de empate ficou até o fim da partida. Com o resultado, o Flamengo foi a 10 pontos e dependendo do resultado entre Vélez x LDU já estará classificado. O próximo jogo da equipe será no sábado (15) pela primeira partida da final do Campeonato Carioca contra o Fluminense às 21:05hrs, enquanto o próximo jogo na Copa Libertadores será contra a LDU na próxima quarta (19) às 21h. 

Texto de Pedro Vinicius 

Matéria publicada em 14/05/2021 às 07:50

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.