Foto: Divulgação

O Campo Grande começará o ano de 2021 com uma boa notícia. Depois de pouco mais de dois anos, o Galo da Zona Oeste voltará a jogar partidas profissionais em seu estádio, Ítalo del Cima. 

O clube conseguiu os laudos dos Bombeiros e da Vigilância Sanitária e com isso, o Galo está apto a jogar em sua casa. E não apenas o Campo Grande que vai jogar em Ítalo del Cima.

O Ceres, impossibilitado de jogar no estádio João Francisco, deve passar a jogar mais perto de casa. Tanto o Alvinegro quanto o Alvianil de Bangu estão jogando na Rua Bariri, em Olaria.

O Ítalo del Cima foi inaugurado em 29 de abril de 1960 e além de casa é a sede do Campo Grande Atlético Clube. Foi palco da maior conquista do Galo: a Taça de Prata de 1982. O terceiro jogo da final daquele torneio, inclusive, marcou o recorde de público. 16.842 pessoas viram o Campusca vencer o CSA de Alagoas por 3 a 0.

Além disso, em 1992, Flamengo e Fluminense ficaram sem o Maracanã, já que na final do Campeonato Brasileiro daquele ano, parte de uma arquibancada cedeu, matando três pessoas. O Maior do Mundo ficou fechado durante o segundo semestre para reforma, e assim, ambos os times escolheram o estádio do Campusca para mandar jogos no Campeonato Carioca. Até um Fla-Flu foi realizado lá.

O estádio inclusive tinha uma parada de trens, para os passageiros do ramal Santa Cruz terem um acesso mais facilitado à praça esportiva em dias de jogos. Porém, esta estação foi fechada após o rebaixamento do Campusca no Campeonato Carioca, em 1995.

O estádio ainda recebeu jogos do Campusca na sua última competição nacional, a Série C de 1998. Mas com o passar dos anos, a arena ficou abandonada, a ponto de parar de receber público a partir de 2008, por questões de segurança. A partir de 2010, o Campo Grande passou a jogar em estádios bem distantes. De Mangaratiba até Itaboraí, passando por Mesquita. Em 2018, o Campusca até voltou a jogar em seu estádio, mas com portões fechados. Mas na temporada 2019, o time se viu obrigado a atuar em Moça Bonita, casa do Bangu. 

Em 2020, até por causa do alto aluguel cobrado pelos Castores, o Galo escolheu a Rua Bariri, casa do Olaria e que passou a ser a alternativa para os "sem - teto" do futebol carioca. Mas agora, enfim, o Campo Grande voltou à sua casa. Por enquanto, sem público, por causa da pandemia. Mas com todas as certidões em dia, em breve, Ítalo del Cima, enfim poderá receber os apaixonados pelo Galo da Zona Oeste

Texto de Luiz Nascimento

Matéria publicada em 29/12/2020, às 19:42

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.