Divulgação: Americano FC

O projeto do Americano para mandar seus jogos no Aryzão, estádio do rival Goytacaz, na Seletiva de 2021 parecia ser o ponto alto de uma parceria entre os clubes. Depois de muito ser falado, a diretoria do Alvinegro anunciou em coletiva a intenção de usar o estádio do rival, dependendo apenas da aprovação pelo Conselho Deliberativo do Goytacaz. A história, porém, tomou um rumo inesperado para as partes envolvidas. O Conselho optou por vetar, em reunião nessa terça-feira (5), que o Americano use o Aryzão. Os dois maiores motivos foram a movimentação de torcedores de ambas as equipes contra o acordo, e o fato do Goytacaz não considerar a proposta financeira do Americano vantajosa. Nessa mesma decisão do Conselho, consta que algumas ofensas nas redes sociais contra o estádio e o clube alvianil pesaram para a negativa, segundo o site GF Esporte.

Segundo o site Futebol do Rio, a quantia que o Alvinegro estaria disposto a pagar pelo aluguel em 2021 seria menor que em 2017, quando a equipe mandou seus jogos da Série B1 do Carioca no estádio do Goytacaz. Outro fator que pesou na negativa foi que, há quatro anos, o Americano optou para não mandar o jogo decisivo do acesso à Série A no Aryzão. Como mandante, a diretoria levou a partida para Nova Friburgo, com o argumento de segurança. A decisão seria justamente contra o Goytacaz. Esse episódio gerou muita fúria na época, mas parecia ser algo do passado quando, em dezembro de 2020, a parceria entre os rivais foi selada e parecia que o Americano teria onde mandar seus jogos da Seletiva. 

Essa parceria entre os clubes para alugar o estádio ao Americano também se daria no âmbito de jogadores, com trocas e empréstimos sendo facilitadas entre os dois times. Porém, a rivalidade entre os torcedores pesou mais do que todo esse espírito e acabou bloqueando o acerto. A diretoria do Americano divulgou uma nota oficial sobre o assunto, a qual você pode ler na íntegra abaixo:

"O Americano Futebol Clube, representado pelo presidente Vagner Xavier Alves, agradece ao Goytacaz Futebol Clube, em especial ao presidente Dartagnan Fernandes, ao Vice Presidente do conselho que nos receberam da melhor maneira possível para apresentar o estádio Ary de Oliveira e Souza e suas instalações, respeitando os poderes instituídos pelo clube, onde o Americano FC participa do espírito de cooperação para um novo modelo de futebol em nossa cidade. Rebatemos também qualquer informação equivocada e acrescentamos que os únicos veículos de comunicação que respondem pelo clube são nosso site e redes sociais oficiais, locais onde sempre tratamos todas as instituições centenárias com o devido respeito. Reafirmamos que a rivalidade entre os clubes deve ficar para dentro das quatro linhas e que nesse momento de evolução e transformação não há espaço para decisões tomadas pela paixão."

Apesar das negociações não terem dado certo no momento, a diretoria do Goytacaz e a G7, empresa que gerencia o futebol do clube, se mantém abertas para o diálogo com o Americano e seu presidente, o que não impede novos acertos de jogadores e possíveis projetos conjuntos.

Cardoso Moreira é o destino escolhido

Após o fim das tratativas com o Goytacaz, o Americano utilizará o Estádio Antônio Ferreira de Medeiro, em Cardoso Moreira, da mesma forma que vem fazendo nos últimos anos. A estreia na Seletiva contra a Cabofriense ocorre no dia 16 de janeiro, com mando da equipe de Campos. Com isso, o jogo será em Cardoso Moreira, mas o estádio ainda depende da liberação de laudos técnicos. Segundo a própria diretoria do Americano, a utilização do estádio em Cardoso Moreira era o primeiro plano do clube. A ideia de usar o Aryzão, apesar de quase ter acontecido, era a segunda opção. Isso permitiu que o Alvinegro de Campos agisse com rapidez, pois já tinha tudo planejado para usar o Ferreirão.

O acordo para mandar os jogos no Ferreirão foi firmado nessa quarta-feira (6), com a visita do presidente alvinegro Vágner Xavier e do vice Fábio Rangel ao estádio. A confirmação foi feita pelo Americano em suas redes sociais

A meta do Americano é voltar a ter seu estádio próprio depois da demolição do antigo Godofredo Cruz, demolido em 2014. O nome deve ser mantido e a capacidade da nova casa é de 8 mil torcedores. A expectativa para o final das obras é muito grande e elas devem ser concluídas em 2021, com projeções otimistas dizendo que em fevereiro já estará pronto. Ainda assim, é muito difícil que o Americano consiga mandar os jogos da Seletiva, e também do Estadual, na sua nova casa.

Errata: A diretoria do Americano entrou em contato com a equipe do Cariocado e esclareceu a questão do estádio, onde de fato foi mostrado que a primeira opção era jogar em Cardoso Moreira, a segunda no Aryzão

Texto de Hugo Lage
Matéria publicada em 06/01/2021 às 13:00

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.