Foto: Site Ogol


A Taça Maracanã, o primeiro turno da Série B2, se encaminha para a última rodada da primeira fase, e o Pérolas Negras é um dos grandes candidatos à uma das duas vagas pelo Grupo A. Apesar de estar em terceiro lugar, tem a mesma pontuação do Campo Grande e só perde no saldo de gols. A boa fase da equipe de Resende coincide com o grande momento de uma das principais revelações da cidade. O nome dele é Marcos Vinícius Silvestre Gaspar, mas para facilitar, pode chamá-lo de MV, como é conhecido no futebol carioca.

MV começou sua carreira nas categorias de base do Resende quando tinha 15 anos. Teve uma passagem relâmpago pela base do Nova Iguaçu, antes de decidir dar uma pausa na carreira. Só foi voltar a alimentar novamente o sonho de ser jogador de futebol, cinco anos depois. 

Com 20 anos de idade, o jovem decidiu fazer uma peneira em Itatiaia, para jogar no Paraíba do Sul, clube que disputa hoje a Série C do Campeonato Carioca. E foi lá no Periquito que MV começou a brilhar: em 13 jogos, marcou 9 gols, fez 9 assistências e ajudou o Paraíba do Sul a chegar até as quartas de final da competição. Suas boas atuações chamaram a atenção do Pérolas Negras, que o contratou em dezembro de 2019.  

Depois de aprovada a transação, MV entrou em campo em uma partida amistosa contra o America. Nesse jogo, que ocorreu apenas 15 dias depois de ter saído da várzea, MV foi o grande destaque da partida: fez gol, deu chapéu e apresentou seu cartão de visitas, tanto para os torcedores do Pérolas, quanto para o povo de Resende, que se encantou com seu futebol. 

O atleta começou a atuar em partidas oficiais com a camisa do Pérolas Negras, há menos de um mês, pela primeira rodada da Série B2, na qual, a equipe da ONG Vivo Rio recebeu o Bela Vista em casa e venceu por 1 a 0. Até agora, em 6 jogos em que atuou pela B2, sofreu 2 pênaltis e fez 4 assistências.

O Cariocado entrevistou MV, que contou suas impressões sobre esse momento de sucesso relâmpago que tem vivenciado em sua curta trajetória até então.

Sobre sua pausa na carreira, na época que começou na base do Resende, MV explica o que o motivou a tomar tal decisão e também agradece pela oportunidade de ter ganho mais uma chance no futebol:

"Dei uma pausa porque desanimei do futebol. Vou ser até sincero, me envolvi com pessoas erradas, acabei me deixando levar e passava pela minha cabeça que não ia conseguir chegar, que não daria certo, até por alguns motivos dentro do clube mesmo que me fizeram desanimar. Saí e fui trabalhar com meu tio e meu avô naquela época. Como já desisti duas vezes do futebol, e ele me proporcionou mais uma chance, eu não solto essa oportunidade de jeito nenhum. E creio que um dia vou ter uma linda história pra conta pro meu filho e para os meus netos, se Deus permitir." diz MV. E ainda completou com agradecimentos ao seu avô, que sempre o incentivou na carreira desde que o atacante era pequeno.


Com relação ao seu retorno ao futebol, que se concretizou quando foi aprovado na peneira do Paraíba do Sul, e à sua temporada de destaque na Série C do Campeonato Carioca, Marcos Vinícius conta como foi esse processo. Revela também qual foi suas sensações em meio a esse momento e ao que atribui esse crescimento tão rápido no futebol:

"Cara, foi uma coisa muito rápida, eu mal sei te explicar tudo. Consegui me destacar no Paraíba do Sul, mais ainda lá, eu continuava desacreditado do mundo da bola. Não sabia se continuava ou não. Todo dia eu pensava em parar, largar tudo e dar um ponto final mesmo na carreira. Até porque não recebia nada lá,  já tinha meu filho e minha esposa. Mas ela sempre ficou do meu lado e sempre me apoiou. Foi quando comecei a me inspirar neles e fui pra dentro do problema. Fiz um grande campeonato, e quando acabou, recebi a notícia sobre a possível ida para o Pérolas Negras. Foi quando eu assinei e coloquei na minha cabeça que só paro quando eu conseguir. Nada na vida é fácil. A gente tem que batalhar pra conseguir nossos objetivos. É um caminho árduo, mas estou disposto a batalhar e mostrar meu talento na Série B2 agora. Eu só tenho que agradecer a Deus e à minha família mesmo, por ter mudado minha vida de uma hora pra outra", declara o jogador.

Comentando sobre a temporada atual, atuando pelo Pérolas Negras, o atacante de 21 anos faz uma análise de como está sendo a dedicação no clube para a busca pelo acesso na B2:

"Hoje em dia é muito complicado dizer que vamos, (conquistar o acesso) porque no futebol, tudo pode acontecer, mas a gente vem trabalhando forte, com humildade, focados, juntos... mas o objetivo é esse: o acesso. E vamos brigar por ele em todos os jogos. Acho que todas equipes que estão na competição têm condições de lutar pra conseguir o acesso. Não conheço todas equipes, mas vai ser uma briga boa até o final. E são quatro oportunidades, então creio que vai ser brigado até o final por todas as equipes", afirma MV.

Ainda sobre seu momento atual na carreira, MV conta sobre sua relação com o povo de Resende, que admira seu futebol e fala sobre seu futuro:

"O pessoal aqui sempre gostou do meu futebol. Agradeço a eles por torcerem por mim. Tem alguns que me apoiam em redes sociais pedindo a minha contratação (torcedores do Resende), estão sempre comentando minhas publicações e me desejando boa sorte sempre. (Sobre) meus planos para o futuro? Cara, nosso futuro pertence a Deus, mas eu vou continuar focado, trabalhando forte, todos os dias, com os pés sempre no chão, que um dia papai do céu abençoa", finaliza o jogador.

MV volta a entrar em campo com a camisa do Pérolas Negras na tarde dessa quarta-feira (9), na qual o Pérolas recebe o Itaboraí Profute no Estado do Trabalhador, em Resende. Na partida, que será às 15, além de conquistar a vitória, o Pérolas Negras precisa torcer para que o Campo Grande não vença o Barra da Tijuca, para avançar para as semifinais da B2.

Veja lances de MV na temporada de 2019


Texto de Pedro Sodré 

Matéria publicada em 08/12/2020 às 09:30


Comentários
* O e-mail não será publicado no site.